Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

20
Fev24

Buergbrennem

Carla

Todos os anos no fim-de-semana a seguir ao Carnaval, cá pelo Luxemburgo, constróiem-se torres com madeira velha, paletes e os pinheiros de natal, que foram recolhidos e deitamos-lhes fogo. Esta antiga tradição também conhecida pela Fête des Brandons, consiste em queimar simbolicamente o Inverno para o afastar. 

Uma tradição que junta a população da cidade durante a tarde para a construção do buerg, que pode ter a forma de um pequeno castelo, mas a maior parte da vezes é uma enorme fogueira com uma cruz no meio. O tamanho da fogueira depende da quantidade de material recolhido. Seguido de uma prossição de tochas e no fim deita-se fogo à fogueira para iluminar a noite, esta honra é dada a um casal recém casado ou a uma pessoa célebre da localidade.

A festa animada pela fanfarra, continua noite dentro ao redor da fogueira, até que esta se transforme em cinzas. Fazem-se berbecues e são servidos pratos tradicionais como o Bouneschlupp (sopa de feijão verde) ou o Lerzebulli (sopa de ervilhas) claro que não pode faltar o Glühwäin (vinho quente) para aquecer o pessoal.

FB_IMG_1708202226166.jpg

Uma tradição pagã por alturas do equinócio da primavera, que simboliza o nascimento da Primavera e a morte do Inverno, a vitória do calor ao frio, da claridade à escuridão. Também se consta que o queimar o Buerg, é uma forma de relembrar as bruxas que foram atiradas à fogueira e queimadas noutras épocas. 

 

Inverno queimado. Venha a Primavera!

 

 

06
Dez23

Hoje pela primeira vez ...

Carla

... desejei um Feliz Natal! ...esta não sou eu. Ainda falta tanto tempo para o Natal, e eu já comecei a desejar Joyeux Nöel ! Mas pronto, há uma justificação, não é todos os dias que viajamos no mesmo autocarro com o Saint Nicolas e o  Houseker.

Screenshot_20231203_153614_Facebook.jpg

Sempre sabe melhor receber um doce do Saint Nicolas,  que um pedaço de madeira do Houseker, que é aquilo que as crianças  recebem por se portarem mal.

 

Hoje, é dia de Saint Nicolas, santo padroeiro e protector das crianças, é um dia muito importante nesta quadra natalícia. Os alunos das escolas básicas não têm aulas e  aguardam com expectativa a chegada do "De Kleeschen"  (é como se chama por cá), que lhes oferece doces. Infelizmente ele faz-se sempre acompanhar pelo "Houseker", uma personagem sinistra, toda vestida de preto, que carrega um grande saco preto, o papel dele é deixar galhos de madeira às crianças que se portaram mal ou foram desobedientes.

Em casa: desde o dia 1 de dezembro, que os chinelos foram colocados à porta do quarto, à espera do "De Kleeschen", que passa durante a madrugada do dia 6, deixando doces, maças, nozes, e pão de especiarias. As desobedientes e mal comportadas, terão de pensar bem naquilo que andam a fazer...

Feliz dia de Saint Nicolas para todos!

 

 

12
Nov23

Todos os pretextos são válidos...

Carla

A afilhada, agora desterrada por terras distantes a fazer Eramus, com o pretexto de comemorar mais um aniversário de namoro, veio passar uns dias ao Luxemburgo.

O meu mais novo, sem lugar no pequeno apartamento para pôr uma máquina de lavar roupa, tem sempre um bom pretexto para volta e meia vir a casa.

O namorado da minha afilhada, concluiu o curso e já arranjou trabalho, ora um excelente pretexto para festejar. 

O namorado da sobrinha mais velha, regressou do Curdistão,  onde esteve uns meses em formação, muito bom pretexto para ouvir sobre a viagem, e os momentos engraçados que por lá viveu.

Ainda que não precise de pretextos para reunir a família e os bons amigos, Sábado tinha um bom pretexto para uma tarde animada, com boa comida, boa bebida e muita conversa. Como gosto de manter tradições, o dia de S. Martinho foi pretexto para um magusto.

Tuga que se preze, usa sempre o pretexto do "o que é nacional é que é bom", e lá vim eu carregada do supermercado com 4 quilos de castanhas portuguesas, grandes e bonitas a um preço exorbitante, em vez de trazer castanha luxemburguesa, mais baratinha, mas pequenina e não tão vistosa.

As castanhinhas, algumas recheadas de proteína animal, outras com bolor de já terem sido congeladas, ou completamente negras, seriam um bom pretexto para regressar ao supermercado e reclamar, é que de 4 quilos de castanhas, comeram-se nem 2 quilos, mas deitei o ticket fora, logo fiquei sem pretextos.

Ficámos desconsolados. Mas a jeropiga, era de muito boa qualidade, pretexto usado para beber quase um garrafão de 3 litros.

 

Desejo-vos um bom domingo, cheio de coisas quentes e boas ...

22
Out23

Mantelsonndeg

Carla

Que traduzido para português, significa o Domingo do Casaco. É uma tradição luxemburguesa de longa data. 

O que se celebra neste dia? 

No domingo que precedia o Dia de Todos os Santos, as gentes dos campos e das aldeias, deslocavam-se à capital com o intuito de comprar um casaco para enfrentar as baixas temperaturas do Inverno. Este era o único domingo do ano, em que as lojas tinham autorização de abrir.

(isto no tempo do outro senhor, em que o domingo era o dia da familia e se priorizava o tempo em familia)

Os descontos, esses também já tiveram anos melhores, desisti de perder tempo a bater perna pelas lojas. 

IMG_20231022_183529_063.jpg

Fui ver o Outono e apreciar as suas cores no balcão da Place da la Constitution.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub