Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

26
Mar24

O mundo virtual.

Carla

Eles conheceram-se no facebook. Ele disse que a amava no messenger. Eles zangaram-se no facebook. Ela pediu-lhe desculpa no messenger. Ele deu-lhe os parabéns no facebook. Ele pediu-lhe namoro numa publicação no facebook. Ela aceitou na publicação. Ele respondeu com muitos corações e smiles a arrotar corações. Ela manda-lhe gifts fofinhos no messenger para que ele saiba que naquele momento ela está a pensar nele. Ele manda-lhe smiles com os olhinhos a piscar corações. Ela desconfiou que ele tinha outra pelo facebook. Ela descobriu a traição no telemóvel. Ela terminou a relação via messenger. Ele insultou-a publicamente no facebook.

 

 

 

 

 

23
Jan24

Epaaa tudo menos zombies!

Carla

Tanto se fala de novas pandemias, que até dá a sensação que andam a "cozinhar" algo.

"Vírus zombies congelados a Sibéria podem causar novas pandemias" dizia a notícia em letras grandes. "Devido às alterações climáticas estes vírus podem ser libertados causando emergências mundiais de saúde catastróficas". Alertam os cientistas.

 

O horror! A tragédia!  Mas... não se apoquentem!

Há anos que assisto a este tipo de filmes e séries, finalmente as horas a queimar pestanas em frente da televisão, terão utilidade.

Em breve lançarei o manual "Como reagir a um ataque de zombies para totós", este terá dicas e outros conselhos que podem ser úteis em caso de uma calamidade. Será também traduzido em várias línguas. O manual estará disponível em forma de livro ou pdf. 

E perguntam vocês à vossa expert na matéria, devemos ficar preocupados?

Não! Se eles forem do tipo Walking Dead, tá tudo bem.

Sim! Se forem como os da Coreia ou da China, nesse caso estamos lixados, que eles correm mais que os vivos.

 ... não pensemos muito no assunto, porque de certeza que a Pfizer já tem a vacina. Mas...como nunca é suficiente só uma dose, aconselho a adquirirem o manual! 

Agora fora de brincadeira, será que nós precisamos constantemente deste drama?!  Será mesmo necessário andar diáriamente a promover a angústia e a ansiedade ?!

 

09
Jan24

A estupidez humana não tem limites!

Carla

Quem é que se lembra de atirar àgua para um passeio, para o lavar, suponho, em dias de temperaturas negativas? Será que não passa pela cabeça destes iluminados, que a àgua gela e fica tipo ringue de patinagem? Em ruas pouco iluminadas, uma pessoa nem se apercebe do perigo, que está debaixo dos pés.

Vá lá, vá lá, só amassei o cú, podia ter sido bem pior!

Balhasemedeus!

15
Dez23

Num dia como hoje...

Carla

... mais dia menos dia, mas no ano de 2019, um chinês na cidade de Wuhan foi ao mercado comprar um morcego, para fazer uma sopita...

Lembram- se ? ... as histórias loucas que correram o mundo e que nos enfiaram pelos olhos e ouvidos.

A sopa de morcego, as teorias de conspiração, as noticias falsas, e dois anos de vida perdida. Depois disso, o mundo nunca mais foi o mesmo.

Isto vem a propósito de quê? Estou engripada, com alergias iguais às da primavera, quem sofre de alergias entendo do que falo, e fui à médica, a primeira coisa que a senhora me fez, foi enfiar-me a zaragatoa nariz acima, para despiste do vírus. 

Fiz testes de 15 em 15 dias nesses dois anos, o trabalho assim o obrigou, mas já não me lembrava da sensação. 

Nunca apanhei o vírus, consegui sempre passar-lhe ao lado.

E hoje... também deu negativo.

 

 

 

05
Dez23

Um post à séria

Carla

Preciso de escrever um post à séria, é que vocês não têm a noção da quantidade de vezes, e olhem que isto ainda é um blog tenrinho,  que já recebi comentários a dizer, "blá blá blá...mimimi... as pessoas deviam levar os blogs mais a sério". Um post mesmo à seria, que nos levaria à reflexão.

Mas depois ouvi a forma como o hino foi cantado no dia da Restauração da Independência e a imagem da nova bandeira da República Portuguesa, “inclusiva, plural e laica”

Caíram as quinas, as chagas e a esfera armilar. Tudo em nome da “consciência ecológica” e da “sofisticação”.

...não...

... hoje não é o dia.

30
Nov23

Fim de dia adiado.

Carla

Um dia com outro qualquer, um início de noite, aquela hora em que as pessoas exaustas de um dia de trabalho, correm em direção à estação para apanhar o transporte público, desejosas de regressar a casa. Mas hoje, são impedidas de o fazer por um grande aparato policial, um barulho infernal das sirenes de carros de policia e ambulâncias. As que iam a pé em direcção à estação, regressam para trás, as que esperavam tranquilamente pelo comboio ou o autocarro são evacuadas, aqueles que regressam de carro a casa, ficam parados em longas filas de trânsito, as estradas todas que passam na periferia da estação estão fechadas. Um fim de dia atribulado, um regresso a casa por umas horas adiado. As pessoas desesperam...

Quando não são engenhos explosivos da segunda guerra mundial, encontrados durante os trabalhos nas ruas, são sacos suspeitos abandonados. O de hoje tinha uma granada de exercício, sei lá eu o que isso significa, inofensiva.

Vai se lá saber, porque é que alguém andaria por aí a passear, com uma granada de exercício inofensiva dentro de saco, que abandonou em frente da estação. 

Até hoje, e já tem sido demasiadas vezes, nada de grave aconteceu, foi sempre tudo bem controlado e resolvido pela polícia, ou então falso alarme.

Até ao dia ...

20
Nov23

Eu tenho dois amores.

Carla

 

Numa pequena sala, num ambiente tranquilo, jantava um casal visivelmente apaixonado, trocavam confidências em voz baixa, olhares e beijos apaixonados. Alheios à festa de aniversário que se realizava na sala maior. De vez em quando um grupo de amigas, perturbava a cumplicidade do casal, entrando no espaço para fumar um cigarro. 

Depois do jantar o casal saíu de braço dado, regressando o homem sozinho ao restaurante minutos depois. 

Já não entrou na pequena sala, juntou-se à festa, ficando ao balcão do bar perto da porta da entrada. 

O seu olhar várias vezes se dirigiu à porta, como se aguardasse pelo regresso da amada. 

Nisto, entra uma senhora, dirige-se ao homem, e ele comprimenta-a com um beijo quente, com paixão, com a mesma intensidade daqueles que, momentos antes tinha estado a trocar, com a mulher com quem tinha acabado de jantar.

 

"Meu coração continua

Sem saber o que fazer

É melhor amar as duas

Sem uma doutra saber

Que este encanto não se acabe

E eu já pensei tanta vez

Pois enquanto ninguém sabe

Somos felizes os três"

 

Tive pena do cachopo...

20
Set23

Mandem-me para Marte, mas tirem-me deste mundo!

Carla

São cada vez mais macabras as noticias que se ouvem e que se lêem. As pessoas andam fora da graça de Deus, possuídas por alguma entidade demoníaca, que as atenta, que as cega e que as impossibilita de perceber o certo do errado.

Desta vez dois rapazes em las vegas, depois de roubar um carro, por brincadeira, resolvem bater contra outro, que se despista. E por pura diversão, a ver pelas gargalhadas no video publicado nas redes sociais, decidem atropelar um ciclista, que não se apercebe da aproximação, sendo violentamente projectado e tem morte imediata. 

Pelo amor da santa, quando é que estes casos de malvadez vão acabar?

E depois ainda há quem fique horrorizado quando digo, que devia haver uma enorme catástrofe para fazer uma grande limpeza. Não é o mundo que está mau, é as pessoas que estão doentes.

Mas Deus não dorme, e terão o castigo merecido.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub