Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

12
Abr24

O que se passa no 22?

Carla

 

Desde segunda feira que andamos a substituir, todas as artérias e veias desta velha carcaça de 1958. Assim lhes chamou o Nuno, quando explicou à velhota do 5° andar, o porquê de ela não ter àgua na cozinha. " imagine o nosso corpo, em todas as artérias e veias, ao longo dos anos vão entupindo, e o sangue circula, mas circula com mais dificuldade". Basicamente foi isto que aconteceu, os canos são velhos, ainda em ferro, a água foi corroendo, o calcário foi-se depositando, e a àgua deixou de chegar ao apartamento. A única solução possivel uma intervenção cirúrgica de urgência. 

Segunda feira chegaram os técnicos e toda a equipa responsável, vieram munidos do material para intervir de forma rápida na solução do caso. 

Mas o estado clínico do prédio era mais grave. Ao partir a parede, verificamos que a outra artéria, a do esgoto, estava já com fissuras e corria o risco de daqui a uns anos partir. 

Uma vez que tinhamos de abrir decidimos abrir tudo do 5° ao -2 e substituir a conduta da àgua e do esgoto, assim durante uns anos não teremos mais que nos chatear com isso. 

Lá andaram eles de segunda a quarta a partir e a tirar canos, uma poeira desgraçada um cheiro nauseabundo que se entranhou narinas acima.

Ontem foi dia de começar a passar as artérias novas e hoje por volta das 14h a àgua já pode voltar a circular e chegará com a pressão suficiente ao 5° andar. Segunda feira uma nova equipa, a de pedreiros e  ladrilhadores vem fechar e terminar o trabalho.

É isto. Esta vida de concierge é uma inquietação! 

 

 

 

 

27
Mar24

É pá... estes gajos não existem mesmo ...

Carla

Cada vez me convenço mais, que há pessoas que andam cá por ver andar as outras. Em algum momento deu-lhes uma travadinha e a coisa descambou. E que se estão a marimbar para tudo e para todos.

 Em Janeiro encomendei móveis para uma cozinha de um apartamento, só era necessário substituir os móveis de cima, que ficaram chamuscados durante o fogo que deflagrou no exaustor. A empresa que contactei foi a mesma que instalou a cozinha antiga. E durante anos tem sido a empresa que vende todas as cozinhas para este prédio. Vieram cá, tiram as medidas, levaram uma porta porque o modelo da cozinha já não existia, mas prometeram-me que iam arranjar móveis que não fugissem muito do tom. 

Preveniram-me que demoraria entre 3 a 5 semanas, até aí "ça va", uma pessoa vai-se habituando que a malta aqui é lenta. 

No inicio de março comunicaram-me que vinham instalar a cozinha. No dia agendado o rapaz meteu baixa. Pronto... toda a gente tem direito a ficar doente. Na semana passada o mesmo rapaz, que supostamente viria na quarta-feira, na segunda magoou-se no trabalho e voltou a meter baixa. É pá! Atão não há mais ninguém para trabalhar?!?! ... sim... mas está de férias. Ohhh porra! Pronto... ok! 

Hoje não faltou, veio à hora combinada, trouxe a cozinha, fez o trabalho direitinho e limpinho. Até foi despachadinho.

Mas ... 

Screenshot_20240327_224853_Gallery.jpg

Que cagada é esta?!?! Não era suposto os tons serem parecidos? E o material... Pelamôrdasanta...

Onde ficou o... "Ah e tal não se preocupe, nem se vai notar a diferença."

Vou só ali enfrascar uns dafalgans, adianto já o serviço, porque amanhã vou ter imensas dores de cabeça!

18
Mar24

Profiter...

Carla

"on va profiter..." diz-me a patroa

Eu cá quando ouço a palavra "profiter" (profitar em emigrês, francotuga) ou seja ... aproveitar,  num dia de sol como o de hoje, remete-me logo para uma praia de areias finas e águas claras, mas afinal o que ela queria com o "profiter" era...

On va profiter que la voiture n'est pas là pour nettoyer la.... garage!

 

Olhem... Merdinha, sim?!

05
Mar24

Voluntários, precisam-se

Carla

Aliás, só preciso de um para ir trabalhar por mim.

São só 4h. Arrumar cozinha, aspirar, limpar bancadas e o chão, higienizar salas de médicos, lavar e desinfectar casas de banho, passar a ferro, organizar material na recepção e sala de espera....

Quem se voluntaria a fazer uma boa acção a esta velhinha ?

Dedinho no ar para a logística. Vejo um... vejo dois... três...

27
Fev24

Fui pesquisar...

Carla

... e conclui depois de algumas leituras, que o máximo de decibéis que uma pessoa suporta de forma a não prejudicar a saúde e a não causar stress, é de 56 decibéis.

56 decibéis!

O choro baixinho de uma criança que esteja apenas a resmungar é de 30 decibéis, já um choro estridente pode superar os 90 decibéis, dependendo da criaturinha o volume pode chegar aos 110 decibéis, ruído mais alto que um secador de cabelo que anda ali à volta dos 85 decibéis.

Só para haver um termo de comparação, um aspirador deita 75 decibéis, uma buzina deita 100 decibéis, uma sirene deita 120 decibéis.  

Portanto ... 

Desculpem a minha falta de modéstia... mas um viva para mim que trabalho acima do limite 1 dia por semana, 6h por dia.

É que mesmo correndo o risco de ficar surdinha, aquelas 3 pestinhas de 2 e 4 anos ainda não conseguiram me enlouquecer e até gosto de as aturar.

( ou já enlouqueci e não dei por ela)

08
Fev24

Tou de rastos.

Carla

Se há adjectivo que me define hoje é cansada. Íssima... íssima. Saí de casa eram 7h para ir limpar uma casa que vou todas as quintas feiras, felizmente hoje não havia roupa para passar a ferro e em vez das 6h que lá costumo estar, consegui fazer o trabalho em 5h. O que deu imenso jeito porque tinha consulta às 14h no ginecologista. A consulta demorou, porque o homem fala pelos cotovelos e já cheguei atrasada à clínica para fazer a mamografia que estava marcada para as 16h, tive de esperar quase 1h para ser atendida. Almocei tarde e más horas uma salada de feijão frade, atum e ovo que comprei no caminho do consultório médico onde trabalho ao fim do dia. Se pudesse não tinha ido. Valeu-me a quantidade de açúcar do bolo de côco que a secretária me deixou, senão tinha-me arrastado até agora. Se houver por aí alguém que me ligue às máquinas, agradeço, porque está díficil manter-me de pé e ainda faltam 20 minutos para fechar o staminé.

IMG_20240208_212116_244.jpg

Lembro com alguma nostalgia estes cromos que saiam no Bollycao’s. Andava eu no 10° ano quando apareceram, comiam um Bollycao nos intervalos maiores que dava para ir ao quiosque comprar. Era em frente do liceu onde andava, Escola n°3 na Figueira da Foz, mas era a loucura na época e o pessoal fazia fila. Era para os Bollycao’s e na cafetaria da escola para as sandes de rissois de carne de manhã, aqueles rissois quentinhos... muita paciência tinha a senhora, que o nome não me recorda, para nos aturar. 

Lá estou eu pr'aqui com divagações de memórias, mas pronto... olha, fiquei também a saber que o meu ginecologista me segue no instagram. Que mais quererá ele ver?!

E com isto tudo são horas de fechar o tasco. Fui!

06
Fev24

Saiam-me da frente por favor!

Carla

Preciso de fotocopiar um monte de papéis para ainda esta semana os levar aos impostos, e a impressora desde ontem que mos devolve em branco. Falta de tinta, pensei. Saí de propósito cedinho esta manhã e antes de ir trabalhar passei na loja para comprar os tinteiros.

 Andamos nisto... Liga impressora, mete a folha para fotocopiar, carrega no botão, folha em branco... desliga impressora, retira os tinteiros, coloca tinteiros, liga impressora, mete a folha, folha em branco!  Estou com um irritamento por todo o corpo, uma raiva  poderosa que se alastra minuto a minuto sempre que olho para a impressora. Por isso saiam da frente que vou começar a ser agressiva, vai a soco e pontapé, logo eu que sou love, peace e hapiness. 

Rásparta a máquina! Isto não fica assim, continua a fazer-te de engraçadinha e a devolver as folhas em branco, que vais ver!

Aviso-te que estou a perder a paciência. Ou me devolves o papel com todas as letrinhas bem imprimidas ou és substituda daqui a pouco.

18
Dez23

Ao cuidado dos jovens que esta noite, fizeram da entrada do meu prédio,uma sala de chuto

Carla

Eu sei que esta vida é tramada. Que muitas vezes não é nada gentil conosco. É madrasta. Que uns têm sorte com as companhias outros nem tanto. Que a vida é injusta e nos fode todos os dias. Também sei que cair num vício, primeiro é por curiosidade, depois já não conseguimos sair dele e por fim já só esperamos que aquela dose nos leve. Que todos nós somos viciados em alguma merda, que nos mata diariamente e devagarinho...Também eu me digo várias vezes, "este é o meu último cigarro", e nunca é.

Todos os argumentos são válidos para justificar um vício, por isso nunca vos julguei. Muito pelo contrário, sempre vos tratei com respeito e a cordialidade que todo o ser humano merece. Não me chateio muito por volta e meia, utilizarem a entrada para regressar a outro mundo, até porque vocês que aqui pernoitam são sempre os mesmos, já conversámos enquanto bebemos café sentados no chão, onde escutei as vossas histórias de vida algumas arrepiantes.

Mas porra pá! Temos um acordo. Eu deixo-vos viajar tranquilos aqui na entrada e vocês deixam tudo limpo. Não é deixarem a entrada como encontrei hoje de manhã, cheia de postas de sangue e os utensílios abandonados. De certeza que a quantidade de pó que varri do chão hoje de manhã, fez falta na dose. Agora, quero ver é como vou tirar a mancha de sangue do tapete.

Meus amigos! Se é para ser assim, esta rebaldaria e falhas ao acordo pré-estabelecido, da próxima vez que haja ajuntamento, que tenham o azar de vos ouvir, levam com um balde de àgua em cima e que se lixe lá a dose, o pó, a seringa e todo o resto!

Logo a seguir vem a polícia.

 

 

15
Dez23

Por este andar ...

Carla

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub