Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

01
Jan24

Passagem de ano arrumada.

Carla

Não fui ao Dubai, nem a Nova York, nem mesmo à Madeira, comi as 12 passas e abri a garrafa de champanhe, entre família e amigos em casa, comi raclette, assim cada um tratou de si e não se deu trabalho a ninguém, muito bem regada para não se ter frio. Não assisti ao fogo de artifício. Não usei cuecas azuis, nem lantejolas, isto é capaz de lixar o meu novo ano, mas meti uma nota no bolso e saltei com o pé direito por duas vezes, quando deu a meia noite no Burgo e em Portugal, sou capaz de ter salvo o novo ano. Logo se vê. Dancei ao som de tudo o que de mais tuga e pimba se pode ouvir. Desejei saúde, amor, sucesso e muita felicidade para os meus, desejei ter força e coragem para enfrentar todas as adversidades que surgirem pelo caminho. Prometi não me deixar abater por promenores sem importância, e fazer de tudo para ser mais feliz. Passagem de ano arrumada. Agora é viver cada dia do novo ano com intensidade.

31
Dez23

Em 2023...

Carla

... comecei o ano em Liège na companhia do meu filho, namorada e colegas da universidade. Se os mais velhos têm sempre muito que nos ensinar, os mais jovens também, gosto de os ouvir e viver rodeada deles. Joguei pela primeira vez drunk pong, mas não quero falar sobre isso. Revisitei Bruxelas, este deve ter sido o pior dia do meu ano, viajar com alguém que não gosta, nem aprecia é um tormento. Pus ponto final a uma relação, que vinha a mostrar não ter pernas para andar, lá dizia Rui Veloso "não se ama alguém que não ouve a mesma canção".  Ainda em Janeiro, numa sexta à noite, sem nada para fazer, decidi que não me apetecia passar o fim de semana no Luxemburgo, desafiei duas amigas, comprei bilhetes de última hora no city night bus, que arrancou às 2h da manhã e fomos visitar Colmar e umas aldeias nas redondezas super giras. Estas coisas dão-me, às vezes. Propus-me fazer os 158 km do Escapardenne Trail, que dividi em 12 etápas, só fiz 4. Shame on you girl! Passei 6 dias fabulásticos em Itália, com duas amigas. 6 dias/5 locais era o previsto, mas ao chegar a Bari, a última cidade da lista, a passar num museu vi que estava uma exposição, que andava há anos para ver, Body Worlds, e arrastei-as para dentro do museu. Podemos sempre voltar a Bari. Este foi o ano que mais vezes fui a Portugal, reencontrei "velhas" amigas, fui acarinhada, senti a frieza de outras, beijei e abracei os meus pais até se cansarem, visitei e revisitei locais lindíssimos, assisti a nasceres e pores de sol magníficos. Não li tanto como tinha previsto, deixei alguns livros de parte. Assisti a bons concertos de música, na companhia das minhas pessoas de coração, vocês batem forte cá dentro. Fui almoçar a Genebra e a Maastricht, só porque me apeteceu. Desci às profundezas da terra em Dinat e Mira de Aire para visitar grutas, e no Luxemburgo visitei umas minas, percorri kilometros à procura de cascatas, subi ao alto das montanhas em Annecy e nos Voges para me sentir mais perto do céu e admirar a cor dos lagos, voltarei para apreciar as paisagens com neve. Andei num comboio de 1900 e vesti-me segundo os trajes da época, o meu respeito a todas aquelas senhoras que conseguiam respirar com um espartilho e fazer xixi com tanta coisa vestida. Cancelei 2 viagens, Cracóvia e Picos da Europa, por motivos profissionais, continuam na lista. Fui "vitima" de pfishing, vitima entre aspas, porque perdi o dinheiro por burrice minha, dei-o de mão beijada no dia em que resolvi abrir e responder ao mail. Paciência... passei horas a levantar ferro no ginásio, não tantas como gostaria, as que foram possiveis. Participei pela primeira vez numa maratona, mas em modo caminhada, talvez um dia decida correr. Conheci pessoas novas, algumas levo para 2024, outras ficam pelo caminho. Criei um blog, só porque achei que era capaz de ser uma cena gira, gosto de vos ler. Aproveitei pouco dos meus netos, uma situação a ser mudada no próximo ano. Tive algumas desilusões, nem tudo são rosas... mas gosto e sempre gostei de guardar só o que é bom. Foi um ano bem vivido!

Não sei o que 2024 me reserva. Mas sei que não será aborrecido!

30
Dez23

Prestes a chegar ao fim.

Carla

Um ano traz-nos coisas boas, coisas menos boas, nunca é só bom ou mau, mas o que interessa é que, entre o bom e o menos bom, o saldo seja positivo. Nunca sei dizer se foi, um ano bom ou menos bom, sei que, foi um ano  preenchido de momentos felizes. Os outros, os menos bons... já os esqueci. 

Posto isto, aproveitei o último sábado deste ano, para terminar aquele que foi, o último desafio de 2023 (porque no dia da caminhada esta senhora baldou-se). 

Então hoje de manhã lá foi ela, dar a volta ao lago de Esch-sûr-sure, e acrescentei mais um momento feliz, a tantos outros vividos este ano.

IMG_20231230_222706_963.jpg

IMG_20231230_222707_048.jpg

IMG_20231230_222707_352.jpg

IMG_20231230_222707_598.jpg

IMG_20231230_222707_844.jpg

IMG_20231230_222707_932.jpg

IMG_20231230_222708_060.jpg

Este capítulo está encerrado. Venha de lá esse ano novinho em folha, com 366 páginas em branco a serem preenchidas. Que seja um ano, repleto de tudo o que há de mais lindo neste mundo. 

Sejamos então felizes, plenos de vida e de alegria.

Um brinde a 2023 🥂

Um brinde a 2024 🥂

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub