Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

11
Jul24

Esta geração cabisbaixa....

Carla

Peçam-me para fazer tudo numa casa, mas não me peçam para lavar vidros. Lá há tarefa mais ingrata, num país como o Luxemburgo onde num dia tanto está um sol radioso, como a seguir chove torrencialmente. Vidros limpos é coisa para durar umas horas.  Mas ela hoje lembrou-se de me pedir e eu assim o fiz. 

O rés do chão é composto pelo hall de entrada e quatro divisões. Uma grande sala de estar e jantar, o escritório, a cozinha e uma pequena casa de banho. Portas de vidro permitem o acesso às salas, escritório e cozinha. Através destas divisões acedemos à varanda que tem ligação com o jardim. As portadas exteriores são em madeira e vidro. Grandes demais ... No primeiro andar temos dois quartos, a casa de banho com duche e a suite, composta pelo quarto, closet e casa de banho com banheira de hidromassagem. As janelas do primeiro andar são razoavelmente mais pequenas. Janelas essas que não me importava nada de as deixar para fazer noutra altura. Mas ela pediu ... (abençoado seja a pessoa que inventou o kärcher, é uma ajuda preciosa!)

Andava já no primeiro andar, quando ouço um enorme estrondo vindo do rés do chão, largo o que estava a fazer, desço as escadas a correr e encontro-a deitada ao comprido no hall de entrada, de barriga para cima, em frente da porta que dá acesso à sala de estar, numa mão o telemóvel e a outra mão na testa.

- Aliciaaaaa!!! 

- Ai Dios mio. Ai Carla.... ai Dios mio...

Ajudei-a a levantar. Abri a porta da sala e com cuidado encaminhei-a até ao sofá onde se sentou muito devagarinho.

- Ai Carla ... a minha cabeça... 

- A Alicia não viu a porta? 

- Eu pensava que estava aberta.

Depois de a aconchegar no sofá e de lhe meter uma compressa gelada na testa, que o galo já se começava a notar, diz-me: 

- Só te pedi para limpares os vidros, não era preciso ficarem transparentes...    Ai Dios mio...

- A Alicia anda sempre com o telemóvel na mão e com os olhos postos no ecrã. Depois é claro, os acidentes acontecem!

A meio da tarde já estava fina, mais arrebitadinha, o galo não cantará de madrugada e rimos a bom rir deste episódio.

O telemóvel, esse nunca o largou!

Já eu, tive de voltar a limpar o vidro, a testa dela ficou lá impressa. 

 

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub