Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

17
Nov23

A arte a dar voz

Carla

“A arte é o espelho social de uma época.” Raul Seixas

IMG_20231023_144659_892.jpg

 

IMG_20231023_144523_900.jpg

"The Old Man", "Mother with child", "The Equestrian"

IMG_20231117_092302_059.jpg

 

IMG_20231117_092610_162.jpg

The Rebellion

As três novas esculturas do Atelier Van Lieshout  que foram colocadas, durante a semana da arte, em frente ao banco do estado do Luxemburgo, talvez sejam uma tentativa de mostrar que estamos cada vez mais escravos do sistema.

Ainda assim acho dificil, que quem controla e gere isto tudo perceba,  que para o povo a coisa vai torta, e a continuar assim, não se vê jeitos que se endireite.

É manter o positivismo para seguir em frente.

                      Boa sexta-feira

 

15
Nov23

Uma aguento na boa.

Carla

Duas já reviro os olhos.

Agora três ...

Isto basta um aviso amarelo de chuvas fortes e ventos a não sei quantos kilometros hora, para as pessoas "panicarem"

Três telefonemas, a reclamar que o aquecimento não está a funcionar, é obra!

Ohhh pá ...Está a chover, está.

Está vento, está.

Está um dia húmido, está.

Mas não está frio. Que nesta altura do ano já não é nada normal, estamos a meio de Novembro.

Aquilo é eléctrico, depende da temperatura exterior.  Quando tá frio aquece. Quando tá calor desliga. Quando está assim assim, regula-se automaticamente. Nem tenho autorização para lhe mexer. Só lhe meto àgua, quando está baixa, e nem é o caso.

Um casaquinho, umas meias, umas pantufinhas, uma mantinha sobre as pernas ... problema resolvido. 

Para que conste: o aquecimento está a funcionar, que vim de propósito a casa para verificar.

 

14
Nov23

Eu faço testes do facebook

Carla

Tornei-me sócia do facebook ainda aquilo era um vasto terreno em pousio, já lá vão quatorze anos... Nunca joguei nenhum jogo, mas lembro-me bem do farmville que, levou à histeria  algumas das minhas amigas, pessoas que acreditava terem um bom atestado de saúde mental. Havia outro também que frequentemente recebia convites, mas não me recordo o nome. No entanto tenho me visto diáriamente confrontada, com testes científicos postos à disposição dos sócios. São grátis, as pessoas aderem em grande número, e partilham nas suas páginas. Basta um clique e todo um mundo de clarividência nos inunda.

Por exemplo: segundo a Inteligência Artificial e baseado numa análise profunda do meu perfil, esta será a minha aparência com 77 e 90 anos

FB_IMG_1699974565423.jpg

FB_IMG_1699974584183.jpg

Segundo uma análise minha baseada nos tempos que decorrem, digo-vos que: tudo é possivel!

Eu cá não sei quem são os doutores ou engenheiros que fazem estas análises, mas tiro-lhes o chapéu. 

                E para finalizar... 

Screenshot_20231113_162956_Facebook.jpg

                     Está tudo dito. 

 

 

 

12
Nov23

Todos os pretextos são válidos...

Carla

A afilhada, agora desterrada por terras distantes a fazer Eramus, com o pretexto de comemorar mais um aniversário de namoro, veio passar uns dias ao Luxemburgo.

O meu mais novo, sem lugar no pequeno apartamento para pôr uma máquina de lavar roupa, tem sempre um bom pretexto para volta e meia vir a casa.

O namorado da minha afilhada, concluiu o curso e já arranjou trabalho, ora um excelente pretexto para festejar. 

O namorado da sobrinha mais velha, regressou do Curdistão,  onde esteve uns meses em formação, muito bom pretexto para ouvir sobre a viagem, e os momentos engraçados que por lá viveu.

Ainda que não precise de pretextos para reunir a família e os bons amigos, Sábado tinha um bom pretexto para uma tarde animada, com boa comida, boa bebida e muita conversa. Como gosto de manter tradições, o dia de S. Martinho foi pretexto para um magusto.

Tuga que se preze, usa sempre o pretexto do "o que é nacional é que é bom", e lá vim eu carregada do supermercado com 4 quilos de castanhas portuguesas, grandes e bonitas a um preço exorbitante, em vez de trazer castanha luxemburguesa, mais baratinha, mas pequenina e não tão vistosa.

As castanhinhas, algumas recheadas de proteína animal, outras com bolor de já terem sido congeladas, ou completamente negras, seriam um bom pretexto para regressar ao supermercado e reclamar, é que de 4 quilos de castanhas, comeram-se nem 2 quilos, mas deitei o ticket fora, logo fiquei sem pretextos.

Ficámos desconsolados. Mas a jeropiga, era de muito boa qualidade, pretexto usado para beber quase um garrafão de 3 litros.

 

Desejo-vos um bom domingo, cheio de coisas quentes e boas ...

10
Nov23

Tou oficialmente velha!!!

Carla

 

Acabei de receber uma chamada de um centro auditivo a convidar-me para uma visitar e fazer um rastreio gratuito.

Recebi em Outubro, uma convocatória para participar gratuitamente no "esparramar as mamocas" aquele despiste que o estado envia anualmente para maiores de 50 anos.

Uma jovem ontem no supermercado disse-me: pode passar a Sra. tem prioridade. 

 

tou lixada... 

10
Nov23

Há quem queira muito uma carteira Louis Vuitton, uns sapatinhos Louboutin, um relogiozito Patek Philippe ...

Carla

Eu cá só queria mesmo o meu caixote do lixo... que desapareceu na madrugada do dia 26 de Outubro, sem deixar rastro.

A última vez que privámos da companhia um do outro, foi na quarta 25 de outubro, era já tarde quando juntos descemos à rua.

Naquela noite fria deixei-o no cantinho do costume, para aguardar pacientemente pela recolha do dia seguinte. 

Os senhores do serviço de higiene disseram-me que não teve um fim prensado pelo camião, os vizinhos não o viram. Esses nunca vêm nada ...

É cinzento escuro, quase a chegar ao preto. Tem capacidade de 120 litros. Está comigo há uns anitos.

(Enquanto não souber o destino que levou, a câmara não me dá outro, e ando a pagar duas vezes, o aluguer do caixote e os sacos da vila, 5 aérios cada, para que me levem o lixo... é fodido, né?)

Dou alvíssaras a quem o encontrar.

 

 

07
Nov23

Doce de cereja.

Carla

A minha vizinha do lado, rapariga simpática, na casa dos 30 anos é da Hungria, o marido é de origem tailandesa, conheceram-se em Paris, apaixonaram-se e casaram. Vieram parar ao Luxemburgo à coisa de 6 anos. São dois jovens muito simpáticos, bem humorados, um casal muito agradável, de conversa boa e gargalhada solta. 

Volta e meia juntamos-nos para degustar e apreciar sabores, vinhos e licores das nossas terras, quando depois de algumas horas à conversa na varada, chegamos à conclusão que ninguém tem programa, portanto ninguém sai de casa. 

Por vezes o grupo aumenta com a vinda de uma moça da Moldávia, uma jovem croáta e uma menina chinesa, todas colegas dela na firma onde trabalha.

Os pastéis de nata, acompanhados com vinho do porto tiveram enorme sucesso entre o pessoal.

Já o licor de alperce moldávo com 80% de alcool, sabe a tudo menos a alperce, e tem a capacidade de te deixar queimado, todo o aparelho digestivo por mais de 48 horas. 

Desta vez foi mãe da minha vizinha, que tinha lá uns doces de cereja, feitos por ela, que trouxe para as amigas da filha provarem.

Isto tudo para vos dizer o quê? 

Nunca na minha vida provei um mon chérie tão delicioso, é que doce é de 2017, imaginem lá a fermentação que isto já leva...

Se mais logo me virem a trocar letras, não se apoquentem! A culpa é do queijo fresco que casa bem com o doce.

Uma daquelas relações felizes.

 

06
Nov23

Previsão emocional para hoje

Carla

Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer. Até enjoa de ouvir.

Deus ajuda que cedo madruga. Fartinha de saber, posso é não concordar.

O trabalho dá felicidade. Ohh pra mim aos pulinhos de contentamento.

O trabalho enriquece, a preguiça empobrece. Não concordo nada. Tantos anos a trabalhar e não passo da cepa torta.... já a preguiça, o melhor de todos os pecados mortais, impede-me de cometer os outros. 

Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje. Em calhando... sigo o sábio conselho de uma antiga patroa, "a Carla não faça tudo hoje, senão amanhã não há nada para fazer"

Trabalhar dá saúde... no comments.

 

                                 Bom dia...

 

05
Nov23

E depois há os Anónimos...

Carla

Ao contrário de toda a gente, até gosto deles, imagino-os como pessoas que perderam o melhor da idade, que tem uma vida terrivelmente chata, imagino-os sentados em frente do computador de cigarro na mão e o cinzeiro cheio de beatas, imagino-os a ocupar o tempo livre que têm a enviar comentários anónimos desenfreadamente, em vez de se dedicarem a coisas mais agradáveis e intelectualmente mais interessantes. É que mesmo sabendo que aqui há moderação de comentários enviam os seus comentários azedos, pelo menos eu leio, isso é que interessa, e fico sempre espantada com o tempo que me dispensam, a vida é mesmo assim, nada a fazer, gosto deles, a sério que gosto, leio, apago e fico sempre a pensar que ter pena de alguém é-me sempre tão desconfortável.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub