Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

07
Out23

Resolvida, mas ... ele há sempre um mas!

Carla

Quando regressei de férias resolvi que, não trabalhava mais ao sábado. Já estou naquela fase da vida, em que preciso de fins de semana de dois dias completos para aproveitar da vida. E organizei-me de forma a trabalhar de segunda a sexta. 

Até sou da opinião que, depois dos cinquenta, deviamos só trabalhar 20 horas por semana. Mas isso são outros quinhentos... 

Adiante.

A ideia era simples. Acordar, tomar o pequeno almoço no terraço, enquanto o tempo o permitisse, ler durante 1 hora, ir tomar café com uma amiga, passear ... pronto, basicamente fazer aquilo que durante a semana não tenho tempo para fazer. 

Mas ...

Este é o meu quarto sábado e ainda não fiz outra coisa senão, trabalhar. Em casa, mas a trabalhar! Tenho me dedicado a destralhar.  É impressionante a quantidade de tralha, que tenho a capacidade de acumular.

Eu sou um espectáculo a guardar coisas! Tipo... um dia ainda vou vestir/calçar, este papel pode ser preciso, copos tão giros, mal empregado deitar fora, pode fazer falta...  

 ... enfim!

Ou seja, lá para Janeiro, posso finalmente começar a aproveitar o tal do fim-de-semana de dois dias, a fazer coisas mais interessantes e importantes na vida.

                        E já agora, bom sábado! 

( vou só ali destralhar mais um cadito)

06
Out23

Das 22 às 10

Carla

 

Duas regras simples de convivência, muito importantes para mim.

1- não se têm conversas problemáticas, nem se fala de assuntos muito sérios e stressantes, depois das 22h. Sobretudo se não se puder resolver nada àquela hora. É chato, frustante e estraga toda uma noite de sono. É deixar para o dia seguinte, quiçá o problema desapareça!

2- não há cá conversas, antes do meu café das 10h. Porque o corpo ainda não desceu à terra, a alma ainda não regressou ao corpo, etc,etc...o cérebro ainda tá em off e não há interacção possivel!

É tipo jejum intermitente. Das 22 às 10 estou indisponível para tudo o que me entedia, maça, enfada, aborrece, enfastia. A pessoa até fica mais saudável.

20231006_103308.jpg

Já estou disponível para cenas sérias...

                           Bom dia!

05
Out23

Em que mundo é que esta cachopa vive?

Carla

 

Li a seguinte frase numa publicação de uma amiga no Facebook:

“Eu gosto de ser uma mulher, mesmo em um mundo dos homens. No fim das contas, os homens não podem usar vestidos, mas nós podemos usar suas calças"

O que não é de todo verdade! 😅

Screenshot_20231005_163631_Facebook.jpg

Screenshot_20231005_163900_Chrome.jpg

 

Já em 2020, Alessandro Michele, designer da Gucci, na coleção outono/inverno para homem, incluiu peças "femininas" para serem usadas por homens, entre elas, um vestido laranja para eles, para romper com "estereótipos tóxicos"

Screenshot_20231005_172459_Chrome.jpg

              Imagens tiradas da net

 

Eu cá,  sou da opinião, cada um/uma, vista o que quiser, como quiser, quando quiser, desde que se sinta bem e feliz dentro da sua pele.

05
Out23

Vamos lá ver !!

Carla

 

Pelo amor de Deus não me venham com estas balelas!!.... "ai de mim, que trabalho como um escravo", "ai de mim, que sou um coitadinho", "triste sina esta, de ser imigrante cá e imigrante lá"... fica-vos tão mal! 

 

Só para avivar a memória:

Um dia, descontentes com o rumo da vida, e com vontade de procurar por algo melhor, agarrámos nas trouxas e pusemos-nos a caminho. 

A vida é feita de escolhas. E esta foi a nossa! Exige sacrifícios como qualquer outra.

Desagrada?

Infelizes com as escolhas?

Têm bom remédio! Agarrem de novo na mala e regressem. Ninguém, nem nada vos obriga a este martírio.

Nos entretantos.... Calai-vos, que já nem vos posso ouvir!

04
Out23

Qualquer coisa ...

Carla

Apetecia-me escrever qualquer coisa.

No entanto cada vez que agarro no telemóvel, ponho-me a olhar para ele e a pensar no que escrever.... nada. Não escorre, nem ocorre nada a esta cabecinha.

Pensei ... vou falar sobre a música que ouvi hoje de manhã no autocarro. Depois repensei ... nã... já é muito mau a ter ouvido umas 10 vezes seguidas, ser quase duas da tarde e ainda a ter a bombar na cabeça... não, não vou sujeitar as pessoas que me visitam a esta tortura o resto do dia. Se bem que ... se falasse sobre o assunto, oralilole oralilolai, era capaz de o exorcizar da mente. Nã.... não me apetece falar sobre isso. 

Já sei, posso falar sobre uma cena que me aconteceu ontem. Pisei cocó. E fiz o resto do caminho a arrastar a perna na esperança de deixar a porcaria no chão. Enquanto caminhava, pensava em como ia tirar as fezes da sapatilha, que nem sequer podem ir à máquina, e a parceira de caminhada dava pulinhos e gritava "diz merda três vezes, sorri e agradece que dá sorte"  ... não sei onde esta malta da gratidão lê estas coisas... mas pelo sim pelo não, disse  MERDA três vezes, e agora é esperar que traga sorte, ou dinheiro. Ou as duas. Mas ...Nã... não creio que ninguém esteja interessado em saber que pisei cocó. 

A  minha mente vagueia em busca de ideias. Nada.

Dedilhei estas coisas no teclado, que depois de ler, pensei ... quem é que vai querer ler isto, se nem eu quero ler? 

O melhor mesmo é apagar  tudo ou então deixo mais um post sem puto de interesse... 

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub