Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mas para que raio quero eu um blog?

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Um blog sem pernas para andar, com uma dona sem vontade de escrever.

Mas para que raio quero eu um blog?

11
Ago23

Olha, digam-lhe que faleci

Carla

A minha alma tá parva. Os meus olhos abismados com aquilo que lêm. Estou boquiaberta, estupfacta perante aquilo que o pc me mostra.

Atão num é que tenho aqui um émail, de uma gaja de quem não ouço falar à quase 7 anos, a convidar-me para irmos tomar café?!?! Tão amiguinha que era, e um dia só porque lhe dei a minha opinião sincera, e foi ela que ma pediu, jogou a toalha no chão e terminou a relação, foi-se sem dizer adeus, nem deixar rastro. 

Xiiiii... deves ter o psi de férias!!

émail movido pro lixo.

11
Ago23

A felicidade das pequenas coisas.

Carla

Qual corpinho estendido ao sol, qual onda que se enrola nos pés, qual sorriso das crianças, qual voo dos passarinhos, qual fim de dia a ver o pôr do sol.... quem nunca voltou a vestir uma calças e constatou que coube dentro delas, sem os muffins de fora, não sabe nada sobre a felicidade das pequenas coisas.

10
Ago23

Se a minha vida não podia ser tão mais simples...

Carla

... um campo de papoilas, um jardim imenso de girassois, um mar de rosas? Podia...

Ep1: assim que o ligo, notifica-me que está pronto para ser actualizado. Ignorei. De manhã entre o despertador tocar,  duche para o corpo acordar,  pequeno almoço e o café bebido à janela, para apreciar o movimento, olhar o céu e decidir se levo casaco ou não, e se carrego ou não o chapéu de chuva, gosto de ouvir música e quiça cantarolar e dançar, caso esteja no mood. Sem tempo para actualizar o telemóvel, que demora tempo infinito a ser actualizado.

Ep2: já a caminho da paragem do autocarro, liga-me o carpinteiro. Tinha agendado entregar as portas dos armários da cozinha, mas esqueceu-se de me avisar, mas avisou o arrendatário que também se esqueceu, não estava em casa. Esqueço o autocarro, volto para trás, um problema de máxima urgência a ser resolvido, ligo para o trabalho para avisar que vou chegar meia hora mais tarde, o bom de ter horário flexivel. Cheguei com um atraso de 2h, podia ser pior. E o telemóvel continuou a avisar que estava pronto para ser actualizado. Ignorei.

Ep3: estava na hora de ir espalmar as maminhas e já ia atrasada, tive de aguardar, porque entretanto outra senhora já tinha entrado na minha vez para fazer a mamografia. E esperei... esperei... esperei ... porque foram chegando outras senhoras com consulta marcada e que se apresentaram a horas, não como eu que cheguei atrasada. Mamografia feita, tudo em bom estado. Mas entretanto o telemóvel foi-se, apagou-se. 

Ep4: chego a casa, telemóvel à carga. Com pouca bateria, mas o suficiente para o consegui ligar, volta a lembrar-me que está pronto para ser actualizado. Dou início à actualização. Os telemóveis dos tempos modernos são uma verdadeira chateação, andam sempre com estas tretas, actualizações... pede-me o código do cartão, insiro o código, errado só tem mais duas tentativas. Vou a carteira onde guardo todos os cartões e estão lá todos menos o cartão que preciso. De mãos na anca, pergunto-me onde poderá estar o cartão, sei que sou desorganizada, que volta e meia perco coisas ou deito fora, mas não ia fazer isso a um cartão que sei à partida precisar,  esta cabeça já teve melhores dias e fixar códigos, que são muitos, é coisa que por vezes falha.

Ep5: a busca pelo cartão perdido não teve o melhor resultado. Revirei a mala vezes sem conta, procurei noutras carteiras, na caixa onde guardo a papelada para arquivar, gavetas ... nada. Disse mal da vida. Cheguei mesmo a desesperar porque entretanto, nesta busca pelo cartão com o código, veio-me um número à cabeça, que só podia ser aquele, e errado novamente, já só tinha uma tentativa e se não inserisse o código certo, bloqueava, depois era o cabo dos trabalhos, porque não faço a menor ideia se na loja o conseguem desbloquear. E a minha vida toda está no telemóvel.

Ep6: com isto tudo são 17.30, hora de regressar ao trabalho, sem telemóvel, sem saber do cartão, sem ter almoçado, com os nervos em franja, sem humor e com uma enorme dor de cabeça. Sorte que já toda a gente tinha ido embora. Foram 4h a dar volta à mona para tentar saber onde guardei o cartão. Às vezes também faço destas coisas, guardo as coisas tão bem guardadas e depois esqueço-me onde as guardei. Lembrei-me nos entretantos que tenho a mania de registar os códigos no telemóvel, se a sorte estivesse do meu lado, nada estava perdido e o telemóvel voltava à vida.

Ep7: são 22h, tenho o telemóvel velho a carregar, o telemóvel novo continua a olhar para mim a pedir por favor... o código e desta vez vê se acertas senão tá tudo lixado com um F..... eu às voltas nas gavetas das mesinhas de cabeceira, em busca do cartão. Por fim, e para finalizar que isto já vai longo, tal e qual como foi o dia, o telemóvel velho liga-se, o número do cartão está registado e o telemóvel novo agradeceu o código correcto. Entretanto já deitada, e para desanuviar, pego no livro que me tem acompanhado na última semana, abro na página onde terminei no dia anterior e encontro o cartão com o código a servir de marcador.

... se a minha vida não era tão mais simples, se fosse um prado verdejante, com uma casinha em madeira, um longo alpendre, uma cama de rede, uma brisa suave ... 

Podia ... mas já não era eu.

06
Ago23

Quem é atalambada , faz destas coisas.

Carla

Percebi agora que tinha tido um destaque numa publicação. Fui ver e descubri que a publicação já não existe. Peço desculpa a quem a abrir, mas o que aconteceu foi o seguinte:

Depois de a partilhar verifiquei que tinha um erro. Editei para o corrigir e em vez de carregar novamente em partilhar, mandei-a para os rascunhos. 

Balhasemedeus... atalambada é o meu nome do meio ... 😅😎

06
Ago23

E se ...

Carla

me desse agora para escrever tudo em diminutivos, como quem faz um desabafozinho, nesta manhã cinzentinha, quando ainda estou esticadita no meu sofazinho, enroladinha numa mantinha, enquanto aguardo que almocito seja servido?

E se ...

o fizesse, à espera que esta chuvinha miudinha desse tréguas e o solzito aparecesse, para me dar vontade de ir fazer uma caminhadazita, que tenho agendada já há um tempito?

Vocês eram pessoas para perder um minutinho a ler isto? Se sim? O meu obrigadinho! 

 

05
Ago23

Sexta feira ... uh uh le weekend!

Carla

Sabes que andas com uma vida social muito activa, quando passas uma noite de sexta-feira, esticada no sofá, de telemóvel na mão, a ver videos de uma tailandesa qualquer, a massacrar rostos de outras tailandesas, para remover pontos negros em peles cheinhas de oleosidade.

Percebes que precisas, de acompanhamento psicológico em regime de internamento, quando dás por ti a falar para o telemóvel, para dizer à moça que está a deixar pontos negros para trás, que eram mesmo bons para espremer.

Se isto não é o princípio do fim, não sei o que será.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub